fbpx

Que tal adotar a escleroterapia para acabar com suas varizes?

Não faz tanto tempo assim que para eliminar as varizes era preciso enfrentar cirurgia que causava dor e repouso de vários dias com as pernas enfaixadas e elevadas para alcançar melhores resultados. Com o passar dos anos, a técnica ganhou refinamento, e o tratamento, hoje, é rápido, eficaz e quase indolor. A escleroterapia com espuma está entre os métodos mais modernos e vantajosos para resolver o problema.

No início, utilizava-se a escleroterapia líquida, pela qual o médico injetava uma solução líquida para “fechar” os vasinhos. Depois, veio a espuma, tema de publicação científica, pela primeira vez, em 1950. A partir daí, não cessaram os estudos para modernizar a confecção dessa substância para o tratamento da doença varicosa. Os bons resultados não demoraram a surgir e começaram a ser publicados no fim da década de 90 e no início dos anos 2000, principalmente, em países como França e Espanha.

Escleroterapia com espuma.

No Brasil, o assunto ganhou mais espaço há uns 10 anos, quando a técnica começou a ser difundida no país, e diversos veículos de comunicação se preocuparam em abordar a questão, mostrando o sucesso e as vantagens da escleroterapia com espuma. Com isso, só tem crescido a procura por essa maneira menos agressiva de dar um fim às varizes. No entanto, vale ressaltar que no Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro essa realidade é mais recente, visto que só este ano o Ministério da Saúde reconheceu o uso da técnica.

Trata-se de um procedimento considerado minimamente invasivo. O especialista injeta uma substância esclerosante, sob a forma de espuma, nas veias doentes. Ocorre um processo de fechamento das veias doentes. Milagre? Não. O produto apenas provoca uma irritação, a veia se contrai e fecha. Normalmente, apenas dois ou três pontos de punção no membro inferior do paciente são suficientes. No entanto, pode haver necessidade de uma sessão complementar.

A espuma causa o fechamento da veia, que pode ser definitivo ou temporário, podendo ocorrer a recanalização com o tempo, mas sempre há a possibilidade de se realizar um novo procedimento, se necessário. A repetição não é problema. O cuidado deve ser tomado no limite do volume por aplicação.

O profissional conta ainda com outros suportes modernos para garantir mais segurança e precisão. Entre eles, o ecodoppler, a transiluminação (captação de imagens digitais) à luz de LED, realidade aumentada (VeinViewer), compressão das veias tratadas, uso de meias elásticas e a própria espuma.

Aparelho Ecodoppler.

As vantagens da escleroterapia com espuma são várias. As principais são: rapidez e simplicidade do tratamento, que pode ser feito no consultório médico, de forma ambulatorial, onde o paciente sai da clínica caminhando, o tempo de recuperação é menor, se comparado ao de uma cirurgia tradicional de varizes, e os custos também se tornam reduzidos.

Após o procedimento, podem aparecer manchas, que somem com o passar do tempo, além de trombos nas veias, que podem ser drenados no consultório. Há possibilidade de ocorrer ainda hiperpigmentação e flebites localizadas (inflamação da parede da veia). Complicações como trombose venosa profunda, enxaqueca ou distúrbios visuais transitórios são consideradas raras.

Como saber se a escleroterapia com espuma é ideal para o seu caso?

Não há regras. O cirurgião vascular é quem pode avaliar as condições do paciente, como um todo, e escolher o melhor tratamento. Em geral, indica-se para idosos, portadores de doença crônica, com veias de grosso calibre e úlceras venosas.

É inegável que, atualmente, os medicamentos para produzir a espuma estão bem desenvolvidos, e a técnica para realização do procedimento está bem dominada. Porém é bom deixar claro que o uso da espuma com fins apenas estéticos ainda é um tópico polêmico, pois sempre existe a chance de surgirem manchas nos locais da aplicação com espuma, daí a necessidade da avaliação do médico cirurgião vascular.

Tem interesse em fazer a escleroterapia com espuma ou não tem certeza se esse é o tratamento mais adequado? O melhor é marcar uma consulta com um especialista. Só o cirurgião vascular tem condições de avaliar e até mesmo realizar o procedimento com segurança. Ele precisa conhecer muito bem a anatomia e a doença venosa; dominar o ecodoppler, saber como fazer uma boa espuma esclerosante e ter condições técnicas para acompanhar e tratar as possíveis intercorrências do procedimento.

Saiba mais sobre o Dr. Alcides Araújo

Nascido em Três Pontas, em Minas Gerais, graduou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Barbacena (1994). Fez Residência Médica em Cirurgia Geral no Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais – IPSEMG (1995 e 1996) e em Angiologia e Cirurgia Vascular no Hospital de Base do Distrito Federal (2005 e 2006).

O Dr. Alcides Araújo tem Mestrado em Ciências para a Saúde ESCS/FEPECS/SES/DF (2015). É Angiologista e Cirurgião Vascular da Clínica de Veias e Angiologista e Cirurgião Vascular do Hospital de Base do Distrito Federal, ambos desde 2007. Além disso, tem título de Especialista em Cirurgia Vascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e pela Associação Médica Brasileira.

No currículo traz ainda o Certificado de Especialista em Ecografia Vascular com Doppler, pela Associação Médica Brasileira, Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e pelo Colégio Brasileiro de Radiologia.

Ele é membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, da International Society of Thrombosis and Haemostasis – ISTH – EUA, da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e da Society for Vascular Surgery – SVS-EUA , desde 2014.

Saiba mais sobre a Clínica das Veias

A Clínica das Veias busca oferecer serviços de excelência nas especialidades médicas de Angiologia, Cirurgia Vascular e Ecografia Vascular com Doppler. Trata-se de uma unidade médica especializada no tratamento e em exames de doenças da circulação. Entre elas: varizes, trombose venosa, inchaço e dor nas pernas, alterações nas artérias, vasos linfáticos, dentre outras.

Os médicos, todos com títulos de especialistas, são altamente comprometidos com a preocupação de fornecer as mais atualizadas e eficientes modalidades de tratamento disponíveis, com seriedade, honestidade, informação e completa transparência, onde tudo é feito visando sempre o bem-estar, segurança, conforto e satisfação de nossos clientes.

O nosso trabalho é focado em valores como ética, transparência, humanização, credibilidade e inovação contínua. Venha conhecer nossas instalações e saber mais sobre nossos serviços.

A Clínica das Veias funciona no seguinte endereço:
SEPS 715/915 Edifício Pacini – Conjunto A – Bloco D – Salas 317/318 – Asa Sul – Brasília – DF
Contatos: (61) 3202-4332 e 3202-4232 e (61) 8131-2721

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Leia também

Menu